Fotoproteção

Pais, vocês se preocupam com a exposição ao sol do seu filho?

por Dra. Camille Donnabella


Vocês sabiam que 75% da exposição solar acumulada ao longo da vida ocorre até os 20 anos de idade?

Por isso vocês, pais, são os principais responsáveis para evitar a exposição excessiva do seu filho ao sol!

É importante saber que apesar da exposição ao sol ajudar na síntese de vitamina D que é benéfica para nossos ossos, para que isso aconteça é necessário que a exposição seja feita a radiação ultravioleta B que se encontra nos horários de pico, entre as 10h e as 16h, mas a exposição a essa radiação não está indicada pelo Consenso Brasileiro de Fotoproteção, ou seja, não se deve expor a criança ao sol para esse fim. A forma correta de reposição de vitamina D deve ser feita através da alimentação e suplementação vitamínica.

A exposição excessiva ao sol traz para a pessoa alem do envelhecimento precoce um potencial muito maior do surgimento de câncer. O principal fator de risco para o desenvolvimento do câncer de pele é através da radiação ultravioleta pela exposição precoce e intensa durante a infância, por isso é tão importante que seja realizada a fotoproteção desde cedo.

Como proteger meu filho?


As recomendações mudam de acordo com a faixa de idade. Nesse sentido, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), por meio do seu Departamento Científico de Dermatologia Pediátrica, faz os seguintes alertas quanto à correta proteção solar, os quais devem ser observados especialmente por pais e responsáveis:


  • Durante os seis primeiros meses de vida, os bebês não devem ser expostos diretamente ao sol;
  • A partir dos seis meses e até o primeiro ano de vida, as exposições solares devem ser curtas e em horários apropriados (até às 10h e após as 16h), sempre com a utilização de protetor solar. Fuja da exposição das horas próximas ao meio dia;
  • Durante exposições solares prolongadas (praias, clubes, piscinas), é preciso usar chapéus e roupas adequadas e procurar deixar a criança na sombra ou sob o guarda-sol pelo maior tempo possível;
  • Para as crianças maiores e adolescentes, é recomendado também o uso de óculos de sol, os quais devem ser testados para avaliar a sua eficiência contra os raios ultravioletas;
  • Use sempre guarda-sol, bonés, óculos, viseiras ou chapéus. Cerca de 70% dos cânceres de pele ocorrem na face, proteja-a sempre. Não se esqueça de proteger os lábios e as orelhas;
  • Aplique generosamente o filtro solar 20 a 30 minutos antes de se expor ao sol. Este é o tempo necessário para a estabilização do protetor solar na pele, de modo que sua ação seja mais eficaz;
  • Evite exposições prolongadas e repetidas ao sol. Queimaduras solares acumuladas durante a vida predispõem o surgimento do câncer da pele;
  • Incentive seu filho a usar o protetor solar diariamente, dê o exemplo e use em você também.


Você sabia que existe a forma certa de aplicar o protetor solar?


Normalmente aplica-se uma quantidade bastante inferior à necessária. Uma regra prática para saber quanto se deve colocar de filtro é a de se utilizar dois "dedos" (ou duas colheres de chá) para cada "nove" das áreas representativas do corpo. Por exemplo: numa criança quatro colheres de chá para a cabeça, quatro para a região da frente do tronco, quatro para a parte de trás, e assim por diante (ver a figura abaixo).

É importante não esquecer das orelhas, o dorso dos pés, a região atrás dos joelhos e o rosto (evitando a área muito próxima aos olhos). No nariz e nos lábios podem ser utilizados protetores em bastão (e também no rosto caso fique mais fácil a aplicação).


Para finalizar algumas últimas dicas:


Pessoas de pele clara exigem cuidado redobrado! O mormaço também queima, cerca de 40% a 60% da radiação atravessa as nuvens, fique atento e utilize filtro solar todos os dias. Use a regra da sombra para saber se está se expondo em horário perigoso: ou seja, quanto maior a sua sombra refletida no chão, melhor!

Procure sempre um profissional que acompanha seu filho para tirar dúvidas e indicar o melhor filtro solar!

Dra. Camille Donnabella


Residente de Pediatria
R. Bartolomeu Peranovich, 274
Centro, Atibaia - SP, 12940-610
(11) 4412-2525