Cólicas

Cólicas! O que fazer?

por Dra. Camille Donnabella


Hoje falaremos sobre a tão assombrada cólica! Se você mãe, passou ilesa com seu bebê em relação a isso, considere-se abençoada. Pois a cólica é um dos assuntos mais falados entre as mamães.

Rapidamente vou explicar sobre o que é cólica.

A cólica é uma condição de estresse importante do bebê que se exterioriza em forma de choro. Ela ocorre quando os bebês saudáveis mesmo quando estão bem alimentados apresentam um choro inconsolável, normalmente no período do final da tarde para a noite. Porém consideramos que seja cólica quando o bebê chora por mais de 3 horas seguidas, no mínimo 3 vezes por semana, durante 3 semanas ou mais (para o desespero geral). Normalmente a cólica se inicia em torno de 2 semanas de vida nos bebes nascidos no tempo certo e a notícia boa é que ela acaba, por volta dos 3 ou 4 meses o bebê tende a ter cada vez menos cólica até que ela suma de vez.

Importante ressaltar que se houver dúvidas, o medico deve ser consultado.

E Dra, o que fazer durante esse período?


Existe um pediatra americano chamado Dr Harvey Karp, famoso pelo seu livro “The happiest baby on the block” (O bebê mais feliz do pedaço), em que ele emprega uma técnica chamada “The calming reflex” para acalmar os bebês.

Essas técnicas são relacionadas a vida intrauterina do bebê, pois eles permanecem durante 9 meses em um local apertado, quente, com um barulho (batimento cardíaco da mãe) e movimento constante. E quando nasce, tudo muda! O bebê fica solto no berço, existem vozes e sons diferentes o tempo todo, e não existe mais aquele movimento constante. Considerando então os bebês imaturos e despreparados para o mundo durante os primeiros 3 meses de vida, o qual ele nomeou de “o quarto trimestre”, onde o bebê ainda está em adaptação.

Dr Harvey Karp ensina então os chamados 5 “S”s (Swaddling (envelopar), Side position (colocar o bebê de lado), Shushing (os barulhos brancos), Swinging movement (balanço) e Sucking (sucção)):

1- Envelopar:


Deixar o bebe enrolado em uma manta pode ajuda-lo a se acalmar, fiquem atentos para não deixar o bebê com calor, isso pode irrita-los. Antigamente usava-se os cueiros, que estão de volta!


2- Colocar o bebê de lado:


Colocar o bebê de lado ou de bruços sobre o braço dos pais pode aliviar as cólicas e ajudar na liberação de gases. A forma certa é colocar com o lado do estômago para baixo, ou seja, o esquerdo. Lembrando que não se deve colocar o bebê para dormir nessa posição, falamos sobre isso no “sono seguro”, de lado é apenas para acalmar o bebê.

3- Os barulhos brancos:


Alguns aparelhos que façam ruídos repetitivos e monótonos, como secador de cabelo, rádios e hoje até alguns aplicativos e vídeos no youtube tem essa opção e isso pode acalma-los imediatamente.

4- Balanço:


Balançar o bebê de forma suave, com a cabeça livre (se tiver envelopado o bebê ainda, facilita) pode acalma-lo. Não faça no modo desespero pois pode ter o efeito oposto.

5- Sucção:


Sim! Os bebês tem a necessidade de sugar. Muitas vezes o bebê suga o peito pela necessidade e prazer de sugar, não necessariamente para alimentar-se. E não existe nenhum problema em você mamãe de usar dessa técnica para acalmar seu bebê. O uso da chupeta pode ser considerado mas com ressalvas e o mínimo possivel, lembrando sempre de pedir orientação ao seu pediatra, pois existem inúmeros problemas relativos ao seu uso.

Essas são as 5 dicas usadas nessa técnica. Existem algumas outras que podem ajudar também como:

  • Deixar o bebê mais elevado na parte da cabeça durante as mamadas.
  • Colocar o bebe sempre o bebê para arrotar apos as mamadas pois evita acúmulo de gases e consequentemente as cólicas.
  • Massagem na barriga do bebe no sentido horário e movimento de bicicleta com as perninhas no bebê, ambos ajudam a estimular a saída de gases e cocô.
  • Cuidar da alimentação da mãe e tentar perceber se determinados alimentos geram mais gases no bebê.
  • Alergia a Proteína do Leite de Vaca, intolerância a lactose e doença do refluxo gastroesofágico, são doenças que podem agravar as cólicas do seu bebe. Nesse caso o diagnostico deve ser feito pelo médico.

Pais, sabendo agora que as cólicas são normais e esperadas nos bebês, e que é uma fase, tentem manter a calma e ter paciência lembrando que esse momento difícil vai passar, e que seu bebê precisa de você!

Espero ter ajudado, porém caso tenha dúvidas sobre esse assunto ou as condições do seu bebê, converse com o seu pediatra!

Até a próxima.

Dra. Camille Donnabella


Residente de Pediatria
R. Bartolomeu Peranovich, 274
Centro, Atibaia - SP, 12940-610
(11) 4412-2525